Cuiaba (MT), 29 de setembro de 2020 - 03:22

Política

3 MESES DE INCÊNDIOS 17/09/2020 09:35 Gazeta Digital

Mendes critica "asneiras" ditas nas redes sociais sobre o Pantanal

O governador Mauro Mendes (DEM) disparou contra críticas recebidas de pessoas que moram fora de Mato Grosso e alegam que nada está sendo feito para combater os incêndios no Pantanal. Para o gestor, se falam muitas "asneiras", sendo que muitas dessas pessoas "não conhecem o Pantanal". Ele também destacou durante a visita do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na quarta-feira (16), que o decreto de calamidade possibilitou recebimento de recursos do governo federal.

 

“Vejo muitas pessoas de longe falando muitas asneiras, muitas besteiras. Não conhecem o Pantanal. Existem locais em que não há como chegar de forma alguma que não seja com ajuda de aeronaves. O combate ao fogo precisa da ajuda dos aviões e helicópteros, mas é imprescindível apoio de equipes em terra. Às vezes não tem estradas, não tem como chegar”, explicou o governador.


O incêndio florestal no Pantanal já caminha para o terceiro mês e ganhou repercussão internacional. Além da devastação da vegetação, imagens de animais mortos e feridos têm chocado o mundo todo.


O governador justifica que o cenário de sequidão causou os últimos grandes incêndios registrados não só no Pantanal, mas Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá), Santo Antônio do Leverger (34 km ao sul) e outras cidades.


“São mais de 100 dias de estiagem, temperaturas mais altas das últimas décadas, baixa umidade tudo isso cria ambiente desfavorável, por diversas causas temos eventos de fogo com proporções catastróficas como as que temos visto”, destacou o gestor.


Para o político, se não fossem tais incêndios, a estrutura que o Estado tem seria suficiente para o combate e controle das chamas. “Vamos reforçar essa estrutura para combater e minimizar os danos causados ao meio ambiente a aos animais. Não estamos medindo esforços”.


Na segunda-feira (14), o governador decretou estado de calamidade por causa das queimadas e o governo federal já liberou R$ 10,1 milhões para as ações de combate. O ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, destacou que este é o primeiro repasse e que serão feitos novos aportes, se preciso de acordo com estudo técnico apresentado por Mato Grosso.


Resumo Online

E-mail
Redação: redacaocopopular1@gmail.com

Telefones
(65) 3052-6030 / (65) 3052-6030

Todos os Direitos Reservados para Resumo Online

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo